segunda-feira, 12 de julho de 2010


“Os Céus contam a Glória de Deus! Nós só a poderemos compreender, se antes houvermos estudado a língua e os caracteres com que ela foi escrita.”


Galileu Galilei (1564-1642)Há muitos anos a revista Veja é minha companheira para a informação dos fatos e das publicações investigativas. Pela seriedade com que coloca suas reportagens tenho a certeza de que quem escreveu a reportagem: “charlatões do amor” não sabe o que é Astrologia. Em nenhum momento a reportagem mostrou ou abordou um mapa ou o seu desenho. Não mencionou que é um estudo do movimento dos astros que influenciam a vida na terra. O exemplo mais fácil de ser observado no cotidiano, dessa influência, se dá com a Lua, que é um satélite da terra e se mostra presente: na contagem da gestação, nas marés, nos líquidos do corpo, nas seivas das plantas e nos humores dos humanos. Será que isso foi levado em conta? Um estudo milenar tratado como charlatanismo? Será que não faltou um pouco de pesquisa e de estudo? Nenhum astrólogo foi consultado na reportagem!

A Pedra do Sol, escultura dos astecas com toda sua concepção astrológica é charlatanismo? A cultura indiana é charlatanismo? O relógio astronômico de Praga, que marca a hora e o signo em que o Sol se encontra no momento em que é observado é imaginação? O Astrolábio, instrumento que servia para observar e determinar a posição dos planetas no céu em 120 AC é algo que nada acrescentou para a humanidade? A astrologia chinesa datada de 2.600 anos antes de nossa era é vã? As citações da astrologia na Bíblia são enganosas? – “…A Lua em todas as suas revoluções, é a marca do tempo, é o sinal do futuro” Eclesiásticos 43,6. São Jerônimo, São Tomás de Aquino também foram charlatões? Ptolomeu,Copérnico, Paracelso, Nostradamus, Galileu, Leonardo da Vinci, Kepler, Newton… todos foram charlatões?

Na entrada do Mosteiro de São Bento, em sua abóboda se encontra uma das mais belas mandalas astrológicas, porque será que lá se encontra?

Na reportagem não houve contraponto, entre os videntes e os astrólogos que estudam anos, que pesquisam gerações após gerações para criarem uma estatística que mostra a realidade de um fato.

Sinto que tenha faltado pesquisa para fechar de forma tão pobre um conhecimento tão vasto!

Obs: tirado do blog de Mara Muniz