quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Retrospectiva 2010 e sobre 2011:

O ano de 2010 foi marcado por extremos ambientais e novas posturas pessoais.
Nos deparamos com a natureza guiando o Mundo de uma forma totalmente perceptível.
Desde o início do ano, o clima já dava sinal de inversões extremas. O ano já começou com terremotos no Chile, isso sem contar o Haiti (um país que nunca foi tão televisionado).
Vulcões pararam o espaço aereo com nuvens de pó por toda Islândia. Em contra partida, no hemisfério norte, neve fora do normal... Da China á Polônia se viu de tudo: trens congelando, estradas perigosas e gelo onde não se via á tempos.
No Brasil, chuvas torrenciais, destruindo tudo. As águas levando pedaços de terras, como de Angra.
Com o passar do ano, tudo se inverte, onde caiu neve se via um calor insuportável com queimas, assim como uma "secura" no ar terrível.
Enchentes no Paquistão e nas montanhas da China, causando mais mortes que o tsunami de 2004.

Á muitos anos os astrólogos esperavam para saber o que iria ocorrer em 2010. Pois, trabalhamos com dados de ocorridos já vividos, com a Grande Depressão iniciada em1929, onde grandes planetas geracionais estavam envolvidos (como em 2010).

O que todos astrologos diziam era que se tratava de um ano de GRANDES RUPTURAS E QUEBRAS, E ANO DE CONDIÇÕES EXTREMAS.

(texto com base no site: www.constelar.com.br, de setembro 2010)

Sobre 2011:

Estamos nos últimos dias de 2010, hora de fazer um balanço do que vivemos: contabilizar vitórias, alegrias e conquistas, tentar entender as frustrações, as decepções e as perdas. Fazemos isso todos os anos sempre com a esperança de dias melhores. Isso faz parte do ser humano. Achamos que o ano começa em 1º de Janeiro e sabemos que nada acontece até o final do Carnaval, porque será? É que o ciclo de um novo ano só vem com a força da natureza se renovando e dando a partida para mais um ciclo e isso só acontece com a entrada do Sol no signo de Áries, lá no mês de março.

Como vamos mudar depois de 31 de dezembro, onde a energia que comanda é a de Capricórnio? O dono das estruturas rígidas e do conservadorismo? Acionamos então a esperança da mudança que entra com a energia de Aquário em 21 de janeiro, quem quebra estruturas, se revolta contra as regras preestabelecidas e permite renovações. Achamos que vai dar certo! Rezamos, então, quando entramos em contato com a energia de Peixes em 19 de Fevereiro, e começamos a sentir que precisamos renovar, precisamos de alegria, adormecemos as tristezas e esperamos o carnaval com toda sua fantasia e ilusão de que tudo podemos.

De repente nos achamos com disposição para realmente começarmos e nos encontramos com o sol entrando no signo de Áries, o verdadeiro começo: 20 de Março! A força da natureza nos impulsionando, é o Ano Novo a renovação das forças cósmicas.

Nos meses de dezembro, janeiro, fevereiro e março refletimos a vida e o que queremos dela, fazemos a faxina, aprendemos o desapego e o perdão. Só “limpos” no campo energético é que podemos recomeçar!

A cada ano vivenciamos uma determinada energia planetária. O ano de 2011 terá como regente a energia planetária de Mercúrio. Ele atua como se fosse um Ascendente comum a todos.
Em 2011 seremos agraciados pela capacidade da dualidade que Gêmeos nos traz. Teremos a energia do ritmo mutável e vamos somar a força de dois elementos e unir os dois ciclos de hora do dia, isso porque Mercúrio rege o signo de Gêmeos: ar e diurno e rege também Virgem: terra e noturno.

A palavra chave de Mercúrio é “comunicação”. Lida com a mente consciente, com a capacidade de raciocínio e de expressão intelectual. É o impulso para expressar a inteligência por meio da habilidade e da palavra. Simboliza a necessidade de aprendizado e de relacionamentos. Mensageiro do Ego, Mercúrio reflete o que vê, ou seja, recebe os impulsos da mente e os comunica com grande agilidade. Ele é o dono dos cinco sentidos.

Em 2011 precisaremos manter em equilíbrio a objetividade mental e verbal, poder de persuasão. O dom a ser expresso é o da palavra. Mercúrio favorece o comércio, a fertilidade em recursos, o uso de conhecimento em diversos setores: artes, ciências, comunicação e indústrias.

Com ele teremos a oportunidade de criar novas táticas, habilidade de aprendizado e de orientação lógica, permitindo tomada de novas decisões. Mas como tudo tem também seu lado negativo, não há luz sem trevas; vivenciaremos também roubos, trapaças, falsificações, mentiras e corrupções. Tudo trazido à tona pelos meios de comunicação.

Mercúrio também rege o dinheiro que circula no País, todos terão grandes preocupações com a circulação do dinheiro e fazendo enorme esforço para protegerem suas moedas da desvalorização, o que certamente ocorrerá, principalmente na Europa e Estados Unidos, este será o lado mais difícil deste ano. Mercúrio rege as informações, a imprensa escrita e falada, o comércio, mas ele é dual e seu lado oculto ou disfarçado rege a trapaça, o jogo de poder, a mentira, o engano, o roubo, a fofoca, a intriga e o levar vantagem sobre tudo e sobre todos.

Mercúrio é o mensageiro entre os deuses e os mortais, é o mediador entre o céu e a terra, Ele tem sandálias aladas e com isso teremos pressa, o tempo vai “voar”. A agilidade verbal e mental estará maior, mas também suportaremos mais as contrariedades e as desilusões. Mercúrio é o responsável pelos “nós”, pelos laços apertados que a vida nos coloca e que precisamos aprender a desembaraçar. Será o ano de lidarmos com eles, de forma consciente ou inconsciente.
Todas as mitologias possuem energias e forças comuns, modifica-se só o nome. Na mitologia grega ele é Hermes, na romana ele é Mercúrio e na africana ele é Exú.

A mitologia africana ensina as forças que comandam a Natureza. Ensina que cada Orixá está ligado a um fenômeno natural e a um aspecto da personalidade humana. Orixá é um dos componentes da alma, aquele que a aquece e a faz vibrar com mais força e intensidade. É a força da mente, do ser humano, quem governa sua cabeça e comportamento, é o elo de reabastecimento da alma com a energia eterna e com a energia Cósmica.

O Orixá do ano é Exú. Precisamos tirar o preconceito já preestabelecido de que ele é ruim, vulgar e trapaceiro. Isso é mundano demais. Precisamos aprender que ele só faz o que lhe é mandado pelo Divino e só faz aquilo que lhe pedem. Sendo amoral, ele não julga se é bom ou ruim, ele só cumpre. Ele é o mensageiro, o comunicador, o vendedor nato, o camelô. É o senhor de todas as direções, do espaço e do tempo. Esta é a força da natureza que vai nos comandar, o melhor que temos a fazer é aproveitar.

Vamos aprender que o que vem da alma é luz e o que vem de fora é só reflexo!  É nessa contraposição que reconhecemos espelhada a verdade pessoal, a verdade da alma. E quando a alma encontra espaço e verdade interna, fica luminosa, ela torna-se LUZ. Mercúrio nos dá de presente a oportunidade de buscar essa lucidez e caminharmos em busca da nossa Luz pessoal.

Feliz 2011

escrito por Mara Muniz

(www.astrovida.com.br/blog)