quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Átomos que compõem os humanos foram produzidos em estrelas

Texto por Dennis Overbye
New York Times
20/08/2013 


Postado pela Pri rssss!


Em 1929, o astrônomo Harlow Shapley, da Universidade Harvard, afirmou: "Nós, seres orgânicos que nos descrevemos como humanos, somos feitos da mesma matéria que as estrelas". Foi uma observação surpreendente, considerando que, na época, ninguém nem sequer sabia o que fazia as estrelas brilharem.

Trinta anos ainda se passariam até Geoffrey e Margaret Burbidge, William Fowler e Fred Hoyle, em artigo que se tornaria clássico, demonstrarem que os átomos que nos compõem não apenas são os mesmos que os das estrelas: a maioria deles foi, na verdade, produzida em estrelas. Começando pelos primordiais hidrogênio e hélio, elementos mais densos como ferro, oxigênio, carbono e nitrogênio foram gerados numa série de reações termonucleares e então espalhados pelo espaço quando essas estrelas morreram e explodiram como supernovas, num frenesi termonuclear final.

Notícias divulgadas recentemente me lembraram disso. Uma delas envolvia escaravelhos, que, aparentemente, orientam-se pela luz da Via Láctea.

A outra foi o anúncio de que astrônomos identificaram a origem da existência do ouro no Universo em um cataclismo conhecido como explosão de raios gama.

Edo Berger, do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, no Massachusetts, disse que a explosão pode ter criado uma quantidade de ouro equivalente à massa de 20 Luas da Terra.

As próprias estrelas de nêutrons são frutos de cataclismos: explosões de supernovas que podem espremer o espaço para fora de átomos e comprimir uma massa maior que o Sol numa bola de 32 quilômetros de diâmetro.

Berger sugeriu que, de fato, é possível que todo o ouro do universo tenha sido produzido por colisões entre estrelas de nêutrons. Isso nos traz de volta ao escaravelho, o humilde rola-bosta.

Esses seres, que vivem das fezes de animais maiores, têm um problema. A partir do momento em que um escaravelho encontrou esterco e rolou um pouco para formar uma bola, ele precisa tirar a bola do local, rolando-a em linha reta para longe da pilha de esterco, senão outros escaravelhos virão roubá-la.

Como os besouros fazem isso, mesmo em noites sem luar, têm sido um mistério.

Em janeiro, uma equipe de pesquisadores suecos e sul-africanos revelou que os escaravelhos coprófagos africanos podem usar a Via Láctea para se orientar.

Os pesquisadores descobriram que, quando eram colocados pequenos "chapéus" nos escaravelhos, impedindo-os de enxergar o céu, ou quando nuvens ocultavam as estrelas, os escaravelhos andavam a esmo.

Mas eles não se desviam do caminho em noites estreladas.

Seria difícil imaginar uma conexão entre o microscópico e o macroscópico e entre o espaço interno e o sideral mais bela que essa ou que tão bem induz um sentimento de humildade.

Os antigos egípcios consideravam os escaravelhos sagrados por sua capacidade de gerar vida a partir de dejetos.

O escaravelho era símbolo da renovação eterna e da vida que nasce da morte.

Os egípcios usavam representações de escaravelhos como amuletos.

Em um dos símbolos máximos de reciclagem, alguns desses amuletos eram feitos de ouro.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Novamente

Finalmente consigo voltar á me dedicar ao blog...foi preciso agendar comigo mesma, mas pelo menos assim crio compromisso (mais um rs).

 Passei por um momento de introspecção para traçar alguns novos objetivos e aprimorar os que venho traçando. Como resultado desta introspecção estou com mais 4 abordagens novas de trabalho e um grande aprimoramento do atual. Salvo a ideia de abrir um espaço holístico, com a maravilhosa ideia de se transformar em um Instituto, que visa saúde do corpo e da alma.

Estava sentindo a necessidade de me tornar mais "completa", não no sentido de trabalho, pois acredito que a Astrologia se completa em si. Só que mais completa na forma de oferecer a Astrologia.

Venho percebendo como as pessoas estão buscando alternativas para o auto desenvolvimento, mas a busca esta cada dia mais instigante, pois o perfil das pessoas "apaixonadas por si" vem ficando mais exigente e isso me fascina! Acho fantástico como a cada dia que passa mais pessoas buscam o aprimoramento pessoal. Hoje temos acesso á muitos trabalhos maravilhosos,como astrologia, numerologia, constelações familiares, florais, meditação... xamanismo, que a cada dia me fascina mais! E a cada ano vou percebendo que asta ficando mais obvia a distinção entre "adivinhadores" e profissionais holísticos. Ueeba (desculpe...). E simplesmente presencio profissionais tradicionais se unindo aos holísticos para a busca de um aprimoramento fantástico.

Parabéns á todos vocês que compreendem de forma mais profunda o quanto a "vida é nossa escola".

Até mais!

Gabriela Zequini - Astrologia Humanista






quinta-feira, 28 de março de 2013

Páscoa



É através da Astrologia que a Páscoa é definida. Sim, tudo começa a ser marcado após a entra do Sol no Signo de Áries. O Festival  Cósmico da Ressurreição.


Ela é definida pelo Domingo mais próximo da primeira Lua Cheia de Áries. É uma data variável, dela dependem todas as outras datas do calendário litúrgico.

É uma festa profana, pagã,  que o cristianismo incorporou em sua doutrina. Ela comunica a volta do Sol no signo de Áries na primavera do Hemisfério Norte. É um ciclo solar, o início do retorno à luz, ao calor e à vida. Onde o homem tem a oportunidade de começar de novo, junto ao ciclo do Sol, alimentando-se de sua luz e energia.

Páscoa é igual à vida interior vindo para fora. No Hemisfério Norte o frio é muito intenso por isso, a primavera é muito importante e esperada.


Primavera  é igual a: prime-vera  =  primeiro-verde.


O primeiro verde é marcante, a vida começa a se manifestar de uma forma limpa e rápida. O aquecer rápido faz a vida crescer rápido. O frio entendia, leva ao pessimismo. O calor traz alegria e entusiasmo.

A Páscoa é festejada com ovos. O ovo é um símbolo da fertilidade e da vida. A simbologia de procurar os ovos de Páscoa  é a de  procurar a  própria fertilidade.


Boa Páscoa a todos vocês!
Gabriela Zequini

sexta-feira, 15 de março de 2013

Sobre o Ano Novo Astrológico 2013

Ano Novo Astrológico 2013


             

O Ano Novo segundo a Astrologia inicia-se todo ano com a entrada do Sol em zero graus de Áries.
Esse fenômeno também marca o Equinócio. Onde o dia fica igual á noite.

Equinócio:
A palavra equinócio vem do latimaequus (igual) e nox (noite), e significa "noites iguais", ocasiões em que o dia e a noite duram o mesmo tempo. Ao medir a duração do dia, considera-se que o nascer do Sol(alvorada ou dilúculo) é o instante em que metade do círculo solar está acima do horizonte, e o pôr doSol (crepúsculo ou ocaso) o instante em que o círculo solar está metade abaixo do horizonte. Com esta definição, o dia e a noite durante os equinócios têm igualmente 12 horas de duração.[2]
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Equin%C3%B3cio


Este Ano no dia 20 de março de 2013, ás 8h03m estaremos entrando definitivamente em 2013!

Muitos me perguntam qual ritual fazer, ou o que fazer. Bom, quando a data e a hora nos possibilita um encontro é ótimo fazer um ritual juntos, pois quanto mais gente mais força na vibração. Mas como esse ano a data cai numa quarta feira pela manhã, costumo falar que o melhor ritual é aquele mesmo que você faz na virada de ano, mentalizando o que espera do próximo ano e se conscientizando do que o ano espera. Abaixo escrevi sobre o Mapa do Ano de 2013, seria interessante ler com atenção e percepção para essa virada!

Quadratura de Urâno com Plutão:

Esta quadratura estará presente no céu por mais 3 anos. 

Mas já é bem percebida. Esse aspecto “marca” á forma de agir das coisas.

Esse aspecto provoca reformas e mudanças grandes. Traz grande inquietude e tensões. A vontade de transformar e mudar serão sentidas de forma inquieta. Mas com grande poder de regeneração.

Marca a mudança de religião ou crença. Ou grande reforma na ideologia.

Aumento na repressão e movimentação radical de massas.

As mudanças climáticas terão aumento, cada vez mais instáveis. Movimentos em pró de movimentos ligados á ecologia.

Aumento de enchentes, inundações, terremotos e vulcões.


Entrada de Marte em Áries:

Planeta em seu domicílio (Áries é regido por Marte), portanto seu potencial está expressando ao máximo.

Mostra uma boa capacidade nas conquistas, competição e ousadia. Grande necessidade de canalizar energia de forma física.

Porém, por Marte estar em Quadratura com Lua perceberemos mais impaciência e instabilidade. Mais agressividade e impaciência.

As pessoas podem relatar uma inquietação e intolerância, não tolerarão qualquer crítica. Atenção nas crises em relacionamento.

Expressão dos sentimentos pode ser feita de forma negativa. Muitas reclamações e comportamentos infantis.

Com Marte em Sextil com Júpiter percebemos alguns entusiastas. As pessoas que estiverem otimistas não cederão á derrotas. Mais generosidade de forma prática. A preguiça será lançada de lado.

Isso trás sucesso e conforto material. Boa capacidade empreendedora e financeira.

Com a Lua quadrando Urâno perceberemos, a rebeldia e a inquietude forte, pois a busca de mudanças de comportamento estarão fortes. Ano onde os casais precisam perceber a diferença entre ter o outro e possuir o outro, pois trás separações e tensões.

Comportamentos estarão irritáveis, nervosos e reacionários. A necessidade de mudanças perceptíveis estará aflorada. Mas essas mudanças precisão ser feitas de forma harmoniosa.

Ano de muitas situações inesperadas, repentinas. Interessante seria se o comportamento familiar fosse mais trabalhado as pessoas da família possuindo sua independência.

Possível mudanças nos núcleos sociais. Ano em que o movimento físico será muito bem vindo.

Outro aspecto percebido é o de Saturno trígono com Netuno, dois planetas femininos que nos remete a “dureza” junta com o “agradável”. Mas não podemos esquecer que ser “duro” em alguns momentos é necessário (aprender a ser duro), assim como o “agradável” de mais torna-se pegajoso. Saturno nos trás os medos e depressões. Netuno nos trás as ilusões e estado amorfo. Estamos entre a fé e o ceticismo, entre o material e o espiritual.

Portanto, a busca da liberdade de forma responsável é a “tacada final”. Portanto quanto mais disciplina e vontade de romper as barreiras, mais liberdade terá.


Enfim, quais serão suas escolhas esse ano? Vai “explodir” na agressividade ou na depressão, quando podemos traçar nossos objetivos e conquistas?
Um ótimo Ano de 2013 para você!

Gabriela Zequini
Astrologia Humanista

sexta-feira, 1 de março de 2013

Ano Novo Astrológico 2013

Ano passado dei uma palestra sobre o início do Ano Novo segundo á Astrologia.
Este Ano, por estar em outra cidade postarei sobre o tema.

Na Astrologia, consideramos os 12 signos do zodíaco. Marcamos o inicio do Ano com a entrada do signo do Sol em zero graus de áries.

São 12 os signos que se sucedem ao longo do ano. E é o sol que, à medida que passa por essa seqüência zodiacal, ilumina e marca o ponto da roda, lentamente, dia após dia. A cada mês, um novo signo. Percebemos sua passagem pela alternância das estações do ano, o frio ou o calor, a queda das folhas dos galhos, vazios, ou a fartura dos tons de verde, as flores, as frutas...
O Ano Novo tradicional existe por datas estipuladas pela cultura Cristã que vivemos, sem nenhum desmerecimento á ele, mas realmente acreditamos que entramos no Ano Novo no Equinício de Março, com a entrada do signo de Áries. É quando o dia fica extamente igual á noite devido ao ângulo que a Terra se encontra.

Segundo á Wikipédia:

Na astronomia, equinócio é definido como o instante em que o Sol, em sua órbita aparente (como vista da Terra), cruza o plano do equador celeste (a linha do equador terrestre projetada na esfera celeste). Mais precisamente é o ponto no qual a eclíptica cruza o equador celeste.
A palavra equinócio vem do latim, aequus (igual) e nox (noite), e significa "noites iguais", ocasiões em que o dia e a noite duram o mesmo tempo. Ao medir a duração do dia, considera-se que o nascer do Sol (alvorada ou dilúculo) é o instante em que metade do círculo solar está acima do horizonte, e o pôr do Sol (crepúsculo ou ocaso) o instante em que o círculo solar está metade abaixo do horizonte. Com esta definição, o dia e a noite durante os equinócios têm igualmente 12 horas de duração.[2]
Os equinócios ocorrem nos meses de março e setembro quando definem mudanças de estação. Em março, o equinócio marca o início da primavera no hemisfério norte e do outono no hemisfério sul. Em setembro ocorre o inverso, quando o equinócio marca o início do outono no hemisfério norte e da primavera no hemisfério sul.




Postarei em pouco tempo sobre o Ano Novo de 2013 e o ritual que costumamos fazer!!!

Obrigada

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Cursos da Lua em 2013


Lembrei de um publicação que fiz em 2010, sobre lua fora de curso e resolvi postar agora no começo do ano a tabelinha, para vocês tomarem suas decisões ao decorrer do Ano de 2013!

O fato de a Lua não fazer aspectos indica que o que for iniciado nela poderá não correr de uma forma previsível. Por esse motivo, atividades mais corriqueiras, e até mesmo meditativas ou relaxantes, são favoráveis na Lua fora de curso (LFC), enquanto atividades novas, que necessitariam seguir uma trajetória, sofrem mais durante este período.

Algumas vezes, isso se reflete até mesmo em coisas simples, como a compra de uma roupa. Se você adquiriu uma roupa bonita e nunca usou, procure verificar se a sua compra não foi feita em um período de Lua fora de curso.
Entretanto, o mais importante é que evite começar coisas significativas durante a LFC, como, por exemplo:

- Marcar consulta com um médico que não conheça ainda
- Inaugurar empreendimentos
- Realizar matrículas em cursos
- Marcar vôos para viagens longas, se você tiver objetivos em outro país (sobretudo de longo prazo)
- Submeter-se a cirurgias
- Mudar-se de casa
- Agendar reuniões de assuntos novos e importantes para este período
- Ter o primeiro encontro para sair com alguém em quem você esteja interessado
- Começar qualquer atividade que pretenda ter efeitos a longo prazo

A Lua fora de curso não afeta:

- O que se está dando continuidade, o que já se conhece, o que já está implantado.
- É pouquíssimo sentida quando se está em casa ou no trabalho, fazendo atividades corriqueiras.

A Lua fora de curso favorece:

- Atividades mais soltas e meditativas. A imaginação fica mais livre, haverá tendência para uma atitude de relaxamento.

Sinal de que a Lua fora de curso está no ar:
- Propensão a atrasos. Você marca com os amigos às 20h00, e o primeiro só aparece às 20h30, ou você fica mais tempo no engarrafamento, etc. Ou as coisas simplesmente não saem como o planejado.


TABELAS:

Elas seguem a hora de Brasília, portanto nos meses de Janeiro e Fevereiro de 2013, até zero hora de 17 de fevereiro de 2013 as regiões: Sul, Sudeste, Centro- oeste, Tocantins e DF, os horários estão de acordo com o Horário Brasileiro de Verão (UTC- 2 horas)



















Horário de Verão:
Início zero hora do dia 20 de outubro de 2013. Os horários estão corrigidos de acordo com o Horário de Verão e seguindo a Hora de Brasília (UTC - 2 horas) após zero hora de 20 de outubro de 2013.





Fontes:
MICHELSEN, Neil F.
The American Ephemeris for the 21st Century 2001 to 2050 at Midnight
San Diego/CA - USA. ACS Publications, Inc.
ISBN 0-935127-00-3

SANTONI, Francis
The Complete Ephemerides 2000-2050 0h TDT
Paris/France. Auréas Editions. 12° éditions, 06/2000
ISBN 2-910049-04-3